Cecilio no Escritório

Cecilio no Escritório
Cecilio no Escritório

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

ZILDA ARNS - HOJE O BRASIL AMANHECEU DE LUTO, MORREU UMA ENORME MULHER


HOJE O BRASIL AMANHECEU DE LUTO, MORREU UMA ENORME MULHER, VEJA O TEXTO ABAIXO RETIRADO DA FOLHA ON-LINE DE 13.01.2010

A fundadora da Pastoral da Criança, Zilda Arns, morreu em decorrência do terremoto de 7 graus de magnitude que atingiu o Haiti nesta terça-feira.

De acordo com a pastoral, Zilda estava no país desde a última segunda-feira, para participar de um encontro com religiosos.

Zilda Arns morreu no terremoto de 7 graus de magnitude que atingiu o Haiti nesta terça

Nascida em 1934, ela era representante da CNBB (Conferencia Nacional dos Bispos do Brasil) e fundadora também da Pastoral da Pessoa Idosa. Zilda é irmã do arcebispo emérito de São Paulo, dom Paulo Evaristo Arns.

Zilda ainda era membro do Conselho Nacional de Saúde e membro do Conselho Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social.

Tia do senador Flávio Arns (PSDB-PR), viúva e mãe de cinco filhos, ela era empenhada em causas ligadas ao combate à mortalidade infantil, desnutrição e violência familiar. Ela chegou a ser indicada ao prêmio Nobel da Paz em 2006 e recebeu outros diversos prêmios.

Zilda acreditava que a educação é a melhor forma de combater a maior parte das doenças de fácil prevenção e a marginalidade das crianças.

Desenvolveu uma metodologia própria de lidar com a solidariedade entre as famílias mais pobres. Costumava citar sempre o milagre bíblico da multiplicação dos dois peixes e cinco pães que saciaram 5.000 pessoas, como narra o Evangelho de São João.

A Pastoral da Criança, Zilda criou em 1983 juntamente com Dom Geraldo Majella Agnelo, arcebispo primaz de Salvador (BA) e presidente da CNBB. No mesmo ano, deu início a experiência de um projeto-piloto em Florestópolis, no Paraná.

Entre os prêmios internacionais recebidos por Zilda estão o Prêmio "Heroína da Saúde Pública das Américas", concedido pela Organização Pan-Americana de Saúde, em 2002; o Prêmio Social 2005 da Câmara de Comércio Brasil-Espanha; a Medalha "Simón Bolívar", da Câmara Internacional de Pesquisa e Integração Social, em 2000; o Prêmio Humanitário 1997 do Lions Club Internacional; e o Prêmio Internacional da OPAS em Administração Sanitária, 1994.

No ano passado, uma ONG ligada a Zilda foi investigada pelo uso de recursos públicos de forma irregular no pagamento de dirigentes da instituição. A Justiça Federal no Paraná condenou a ONG a devolver recursos públicos usados.

SEGUE SUA BIOGRAFIA

O TEXTO A SEGUIR DEVE SER CREDITADO AO SITE : E-BIOGRAFIAS

Médica pediatra e sanitarista, fundadora e coordenadora nacional da Pastoral da Criança, Organismo de Ação Social da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil. Nasceu no dia 25 de agosto de 1934, em Forquilhinha, Estado de Santa Catarina, Sul do Brasil. Filha de Gabriel Arns e Helena Steiner Arns. Irmã de Dom Paulo Evaristo Arns, cardeal arcebispo emérito de São Paulo. Viúva (1978), é mãe de cinco filhos: Rubens (Médico Veterinário), Nelson (Médico), Heloísa (Psicóloga), Rogério (Administrador de Empresas) e Silvia (Administradora de Empresas). Para chegar até a indicação ao Prêmio Nobel, Zilda Arns percorreu um longo e dedicado caminho. Sua formação começa em Forquilhinha, SC e em 1959 termina o curso de Medicina, em Curitiba. Parte então, para suas especializações, que envolvem desde a Educação Física, a cursos de Pediatria Social, encaminhado-se então a outros cursos de aperfeiçoamento. Começa sua vida profissional como Médica Pediatra do Hospital de Crianças Cezar Pernetta -Curitiba/PR - 1955 a 1964 e em 1983 é a Fundadora e Coordenadora Nacional da Pastoral da Criança da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, até a presente data. Suas participações em eventos internacionais são diversas, da Angola a Indonésia, Estados Unidos e Europa, Zilda Arns representa a Pastoral, palestra, acompanha Comitivas Brasileiras a outros países e leva a Pastoral da Criança para o mundo. Participa ainda de outros tantos eventos Latino Americanos, principalmente apresentando e divulgando o trabalho da Pastoral da Criança. Sua participação em eventos nacionais é praticamente incontável, desde 1994 são aproximadamente 27 eventos ligados à Pastoral da Criança e ainda inúmeros outros pela Pediatria. Tanta dedicação tem seu reconhecimento. Desde 1978, são diversas menções especiais e títulos de cidadã honorária. E da mesma forma, a Pastoral da Criança já recebeu diversos prêmios pelo trabalho que vem sendo feito desde a sua fundação.